Escolha uma Página

5 dicas para não errar na escolha da graduação

jun 19, 2019 | Bolsas de estudo, Profissões

Concluiu o ensino médio e não sabe o que fazer? O Tô de Bolsa te ajuda! Preparamos 5 dicas para você descobrir qual curso combina com o seu perfil.

Não existe um manual completo com o passo a passo sobre o que fazer após a conclusão do ensino médio. No entanto, entre tantas possibilidades, a graduação é o sonho da maioria dos jovens, conquistando um local de destaque no Brasil.

 

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de  estudantes de 18 a 24 anos que frequentam ensino superior no país aumentou cerca de 25% na última década. Em 2004 esse número era de 32,9%, enquanto em 2014 era de 58,5% ; e o índice só aumenta.

 

Por isso, perguntas como: “Qual curso você deseja fazer?”, “Qual universidade você pretende ingressar?” ou “Qual profissão você vai seguir?”, são comuns. E se no momento de responder essas questões, a fala desaparece e as dúvidas se multiplicam, você provavelmente deve estar preocupado quanto a escolha da graduação.

 

Mas calma! Não precisa desesperar! A gente sabe que determinar a graduação que mais combina com o nosso perfil é uma decisão extremamente importante. No entanto, não é uma tarefa fácil, afinal, existem muitas opções, desafios e dúvidas, por trás de cada questão que envolve a escolha de carreira. Foi pensando em aliviar a sua tensão e facilitar a sua vida, que o Tô de Bolsa preparou 5 dicas para não errar na escolha da graduação. Confira!

 

1. Informe-se:

Antes de escolher uma profissão é importante conhecê-la. Por isso, a dica é se informar! Visite as Instituições de Ensino, confira a grade do curso e converse com profissionais que atuam na área que você deseja ingressar. Essas atividades serão fundamentais para ajudar você a eliminar mitos e conhecer a realidade do curso e carreira que você pretende seguir. Afinal, conhecer o que o profissional faz no seu dia a dia, compreender a área de atuação, o mercado e as habilidades exigidas para determinada carreira contribui para uma escolha assertiva. Então, informe-se! Não tenha medo de perguntar e pesquisar! Um vestibulando bem informado está melhor preparado.

 

2.  A escolha é apenas SUA:

A escolha da profissão deve ser muito bem pensada, por isso, é uma decisão que exige calma. É claro que você não vai deixar essa escolha para a última hora, como no momento de preencher a ficha do vestibular, não é mesmo? Mas a escolha de carreira não é uma competição.

 

Muitas pessoas quando percebem que os amigos e parentes já definiram o curso de graduação, ficam apreensivos quanto à decisão e acabam se deixando influenciar de forma arbitrária por opiniões externas de familiares, parceiros e amigos.

 

No entanto, mesmo com as melhores intenções, nem sempre o mais adequado é deixar se levar pelo outro. É claro que você pode (e deve!) ouvir os conselhos das pessoas mais próximas, mas não decida por determinada carreira só porque várias pessoas da família trabalham com isso, porque falaram que o salário é bom ou somente para agradar alguém.

 

Pense nos seus objetivos e desejos. Só você sabe onde quer chegar e precisa confiar em seu potencial para isso. Dificuldades todas as áreas possuem, mas para o bom profissional existe destaque em qualquer lugar.

 

3. Conheça suas áreas de interesse:

Autoconhecimento é uma das chaves para o sucesso, não só na escolha profissional, como na vida. Por isso, procure conhecer bem as suas vontades. Quer uma super dica? Faça uma lista com os seus principais talentos, habilidades e interesses.

Escreva em um papel quais são as atividades que você mais gosta de fazer no seu tempo livre e no dia a dia, além de pontuar as disciplinas que mais te interessam. Em outra coluna, anote o que você definitivamente não gosta; quais são as situações que te deixam constrangido e quais são as disciplinas que te causam arrepios.

 

Entender quem você é, o que deseja e o que te faz feliz, certamente vai te ajudar (e muito!) na escolha da profissão compatível com o seu perfil.

 

4. Orientação vocacional:

 

Para ter uma certeza ainda maior de que você está fazendo a escolha certa, busque todo auxílio que você puder. Melhor e mais assertivo do que um teste vocacional é a orientação vocacional, oferecida por psicólogos e profissionais especializados.

 

Existem cursos pré-vestibulares e  até universidades que oferecem este serviço de forma gratuita, ou por um valor simbólico e acessível. Procure por este serviço na sua cidade. 😉  

Além disso, a nossa dica é ler sobre a área que deseja estudar.

 

Se informe sobre o que está acontecendo no universo da sua profissão. Se você pretende cursar Ciência da Computação por exemplo, faça uma pesquisa sobre as novidades nesta área. Fique por dentro das novas técnicas de programação, computadores, as empresas que estão despontando, etc.

 

Quanto melhor você conhecer o universo da sua futura profissão, mais fácil ficará identificar se você possui afinidade com a área.

 

5. Não defina o curso pela nota de corte:

 

Momentos importantes da vida, como o vestibular, geralmente causam medo e ansiedade, mas definir o seu curso por medo da nota de corte está longe de ser o método ideal. Aliás, é a maneira mais fácil de conduzir a erros.

 

Imagine que você deseja cursar Direito, mas percebe que sua média encaixa-se melhor no curso de física. No entanto, as suas habilidades não condizem com essa graduação e sua escolha está sendo estritamente baseada na relação candidato/vaga ou nota de corte. Por isso, não deixe uma nota te definir. Se você deseja começar uma carreira de sucesso, não tenha medo do vestibular: estude, se prepare e dê o seu melhor.

 

Estudar é importante, no entanto, você não deve ignorar outras áreas da sua vida, como fazer as atividades que você gosta, se divertir, cultivar os seus hobbies, estar com amigos, família e quem você ama. Descansar também faz parte da preparação.

Gostou das nossas dicas? Então compartilhe com os amigos! Ah! E assim que você decidir a sua profissão, fique atento à melhor faculdade. Para que o seu diploma tenha reconhecimento no mercado, a universidade precisa possuir o aval do Ministério da Educação (MEC).

Todas as universidades parceiras do Tô de Bolsa, possuem diploma reconhecido pelo MEC. Então não perca mais tempo! Encontre o curso que melhor se encaixa no seu perfil e aproveite nossos super descontos!  Dúvidas sobre nossas bolsas de estudo? Fale com a gente!